Qual a melhor época para vir para o Japão?

Qual a melhor época para vir para o Japão?
Links patrocinados
Compartilhe

Qual a melhor época para vir para o Japão?

Quem tem acompanhado o mercado de turismo sabe que a Terra do Sol Nascente é o destino imperdível do momento. Sites e revistas especializadas frequentemente incluem alguma cidade japonesa — Tóquio, Kyoto e Osaka, principalmente — em alguma lista quente. Todo esse hype tem se convertido em números. Há anos o Japão quebra sucessivos recordes de número de visitantes internacionais. Isso quer dizer hotéis, restaurantes, eventos, museus e atrações turísticas quase sempre cheios. Portanto, saber quando vir ao Japão e planejar essa viagem com antecedência pode evitar muitos problemas. Nesta coluna, vamos falar sobre as melhores (e as piores) épocas para viajar pela Terra do Sol Nascente.

Qual a melhor época para vir para o Japão?
Qual a melhor época para vir para o Japão? Foto Jan Vašek

O Japão é um país com as quatro estações bem definidas. Aliás, o país difunde essa informação como forma de atrair turistas com interesses diferentes ou promover retornos. Em outras palavras, tem coisa para fazer o ano todo e, portanto, turistas. Claro que existem épocas mais — e menos — recomendadas.

Eu mesmo adoro a primavera e incentivo meus amigos e clientes a virem durante a temporada da floração das cerejeiras (final de março a início de maio, dependendo da região do país).

Links patrocinados

Outra época que recomendo muito é o outono. Chamado em japonês de koyo, o início do processo de caducagem das folhas das árvores decíduas é uma bela oportunidade para ver um Japão lírico, com uma beleza quase melancólica. Você viu o filme “Dolls” do Takeshi Kitano? A cena que não me sai da memória é a que os protagonistas caminhando lado a lado entre as folhagens vermelhas do outono. É lindo e, além disso, as temperaturas amenas são convidativas para os passeios ao ar livre.

Dias complicados

Indo na outra ponta, a das épocas não recomendadas, costumo dizer que vir para o Japão no verão (junho a setembro) pode ser uma loucura. Além disso, o inverno (dezembro a março) costuma ser alguns graus abaixo do que o brasileiro está acostumado. Porém, muitos dos viajantes que atendemos na Tabiji são famílias com filhos em idade escolar ou universitária. Para esse pessoal os meses de julho e o final do ano são as janelas de oportunidade para visitar o Japão.

No verão, com exceção da parte norte, o restante do país é muito quente e úmido. Além disso, o risco de perder um ou dois dias pela passagem de um tufão é grande. Nos últimos anos, os fortes ventos e chuvas chegaram a causar longas horas de espera em dois dos principais portões de entrada de voos internacionais, os Aeroportos de Narita e de Kansai. Calor e chuva forte pode significar problema, sim. Mas isso não quer dizer que seja impossível vir para cá e aproveitar. Só é bom estar ciente das condições, se preparar e saber exatamente o que fazer.

Traga roupas e calçados leves e opte, sempre que for possível, por algumas escapadinhas para as montanhas.

Hakone e Kawaguchiko, com belas vistas do Monte Fuji; Hokkaido e sua natureza quase inexplorada; Kamikochi, com suas lendas e belezas florestais são algumas das opções.

Quanto aos tufões, não há nada que possa ser feito. De um modo geral, principalmente nas grandes cidades, as construções são seguras, o escoamento da água das fortes chuvas é rápido. Mantenha-se na sua acomodação nesse dia e siga as instruções de evacuação do seu hotel, caso seja necessário. A passagem do tufão é um dia de passeio perdido mas a segurança deve estar sempre em primeiro lugar.

No fim do ano, a situação é diferente: é época de frio e pouca chuva no Japão. No Brasil, tem muita gente que diz que gosta de frio mas, em geral, essas pessoas estão falando de temperaturas de 14, 15 graus. No inverno toquiota, os termômetros podem chegar perto do zero à noite, já em dezembro e temperatura cai mais até fevereiro. No norte do país e nas montanhas é ainda mais frio.

Sendo bem direto, o inverno no Japão pode ser congelante e incômodo especialmente para quem não está acostumado às baixas temperaturas. Porém, pode ser uma experiência bacana em vários aspectos.

Como é uma época de pouca chuva, os dias costumam ser lindos, um verdadeiro convite para passeios ao ar livre. Nas localidades montanhosas, os esportes de inverno como o esqui estão a toda. Aliás, pouca gente sabe mas o Japão tem pistas de neve excepcionais que atraem turistas da Ásia e da Oceania.

Ah, o Monte Fuji, cartão postal do país, fica exuberante nessa época, todo maquiado como dizem os japoneses quando o topo da montanha está todo branquinho.

Além disso, o inverno é a melhor época para curtir os banhos de águas termais. Em muitos casos, as estâncias ficam em locais que são, também, estações de esqui. Tem também a gastronomia de inverno que é excepcional, com peixes mais gordurosos e saborosos e muitos caldos quentes. Nas grandes cidades, verdadeiros espetáculos de luzes fazem a alegria dos fotógrafos e instagrammers. Ou seja, não se deixe intimidar pelo inverno. Traga agasalhos, aqueça o ânimo.

E aí, já decidiu quando você vem visitar o Japão?

Saiba mais

É hora de conhecer o Japão – by Roberto Maxwell

Coluna Viagem ao Japão


Roberto Maxwell é jornalista e, atualmente, trabalha como consultor de projetos e acompanhante de viagens no Japão. Você pode conhecer melhor o seu trabalho no site www.tabiji.co e no Instagram @robertomaxwell.